Mulheres que fizeram história: Catherine H. Anwandter

12 fevereiro 2020

Retrato de Catherine Anwandter, c. 1970, Arquivos da Igreja, Caixa 5304067, Pasta 335862.

 

Catherine Hobbins Anwandter (1909–1991) foi a primeira pessoa a atuar como professora da Ciência Cristã na América Latina. Nascida no Chile, ela dava as aulas e realizava as reuniões da associação de seus alunos em espanhol.

A Ciência Cristã ganhou seguidores na América Latina na virada do século XX. De acordo com o jornal The South Pacific Mail de Santiago, “A Ciência Cristã ficou conhecida no Chile por meio da cura da professora de uma escola norte-americana [local] em 1895. Essa cura despertou o interesse de outras pessoas no Chile, que escreveram para os Estados Unidos pedindo ajuda por meio da Ciência Cristã, e foram curadas”.1

Embora a Ciência Cristã tenha surgido muito antes na América Latina, seu livro-texto — Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras de autoria de Mary Baker Eddy — só foi traduzido para o espanhol e publicado nesse idioma em 1947, sendo que a tradução para o português foi publicada em 1963. Esse fato auxiliou no desenvolvimento do movimento da Ciência Cristã em toda a região, incentivando a prática da cura espiritual, a organização de igrejas e o estudo individual.

O Curso Primário da Ciência Cristã é outro importante elemento da religião que Eddy e seus seguidores estabeleceram nos Estados Unidos no século XIX. Consiste em um curso de doze dias ministrado por um professor autorizado, voltado para a prática da cura pela Ciência Cristã. Os professores da Ciência Cristã são autorizados pelA Igreja Mãe (A Primeira Igreja de Cristo, Cientista). Os livros-textos usados no curso são a Bíblia Sagrada e Ciência e Saúde. Sem as traduções deste, A Igreja Mãe não poderia oferecer o Curso Primário da Ciência Cristã em espanhol nem em português. Durante décadas, apenas aqueles que falavam alemão, francês ou inglês podiam fazer esse curso, que possibilita o acesso a um maior conhecimento da Ciência Cristã, e, para isso, tinham de viajar para os Estados Unidos ou para a Europa. Anwandter rompeu essa barreira quando se tornou professora; desde essa época, outros Cientistas Cristãos foram autorizados a ministrar o Curso Primário em espanhol e/ou português nos seguintes países: Angola, Argentina, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, México e Uruguai.

Anwandter era filha de Tomas Hobbins e de Juana Norton.2 Nascida em Antofagasta, cidade portuária chilena localizada na região do Deserto de Atacama, ela foi educada em casa e em escolas chilenas em Valparaíso e Santiago. De acordo com informações constantes dos arquivos da igreja, ela “se interessou pela Ciência Cristã devido a uma cura extraordinária que teve quando jovem”.3 Ela tomou conhecimento da Ciência Cristã quando sua tia, que estava interessada na Ciência Cristã, lhe falou a respeito das convicções espirituais que ela havia adquirido recentemente. Anwandter, que mais tarde relatou não conseguir andar devido a um problema de água no joelho, foi rapidamente curada pela Ciência Cristã.4, 5

Esse evento reorientou sua vida e Anwandter se tornou membro dA Igreja Mãe em 1932.6 Sete anos depois, ela viajou para outro país para fazer o Curso Primário da Ciência Cristã. A princípio, conseguir os meios para participar desse curso parecia impossível, devido à viagem e às despesas. Contudo, posteriormente, Anwandter descreveu o curso como um passo fundamental em seu progresso. Ela também escreveu sobre os problemas financeiros enfrentados anteriormente por sua família e atribuiu a resolução desses problemas à oração que aprendera na Ciência Cristã.7

A formação e os pontos de vista de Anwandter eram cosmopolitas; ela falava quatro idiomas fluentemente e viajava muito para fora do Chile. Com sólida formação em artes visuais, ela começou lecionando inglês e depois fundou sua própria escola.8 Seu interesse por crianças e pela busca de desenvolvimento espiritual é expresso neste trecho de um artigo de 1962 publicado no The Christian Science Journal:

As crianças são especialmente sensíveis a uma atmosfera espiritual. Elas sentem a presença gentil e positiva da paz e da boa vontade, da felicidade e do apoio confiante em Deus por parte de seus pais ou responsáveis e, como plantas em seu ambiente adequado, elas crescem e, consequentemente, prosperam. Às vezes, a propensão nervosa e despótica dos adultos cria uma atmosfera que é oposta ao Espírito e que pode ser a causa inexplicável do caráter e do comportamento de muitas crianças. Os pensamentos são sentidos com mais precisão do que as palavras, e raramente a sensibilidade de uma criança é iludida.9

A Igreja de Cristo, Cientista, é uma organização laica, sem sacerdotes nem pastores. Os cultos são conduzidos por membros que leem passagens da Bíblia e de Ciência e Saúde. Anwandter foi Leitora e ocupou outros cargos em sua igreja filial, a Primeira Igreja de Cristo, Cientista, Santiago, Chile. O ministério da cura na Ciência Cristã é conduzido pelos praticistas da Ciência Cristã, que cobram por seus serviços e não são financiados pela igreja. Esse trabalho é tanto um ministério quanto uma profissão. Anwandter começou a se anunciar como praticista no Journal em 1949 e, subsequentemente, nas edições dO Arauto da Ciência Cristã em alemão, espanhol, francês e português. A história da igreja de Santiago menciona que Anwandter “realizou muitas curas maravilhosas”.10 Durante vinte anos ela foi a única praticista do Chile com anúncio no Journal.

Anwandter se tornou professora da Ciência Cristã depois de participar do Curso Normal dA Igreja Mãe de 1961. Os alunos para quem ela ministrou o Curso Primário em espanhol incluíam pessoas da primeira geração a ler Ciência e Saúde naquele idioma. A história da igreja de Santiago menciona que, em 1980, “…os alunos vinham e continuam a vir de todas as partes do mundo para fazer o Curso Primário e nós, por outro lado, somos enriquecidos com a inspiração e o entusiasmo deles”.11

Anwandter foi nomeada para o Quadro de Conferencistas da Ciência Cristã em 1970. Ela trouxe várias décadas de compromisso espiritual a essa atividade de falar em público, à qual se dedicou nos oito anos seguintes, viajando para países de fora da América Latina, bem como para países latino-americanos. Ela realizava conferências em alemão, espanhol, inglês e português. Como todos os conferencistas da Ciência Cristã, ela escrevia suas próprias conferências.

A carreira de Catherine Anwandter na promoção do desenvolvimento da Ciência Cristã na América Latina foi notável. Talvez possa ser resumida com esta frase de “Como Encontrar Satisfação Permanente”, a primeira conferência que ela apresentou: “Na medida em que você e eu encontramos nossa individualidade criada por Deus, o plano divino entra em nossa experiência diária — e dá propósito e significado à nossa vida”.

Print Friendly, PDF & Email
  1. “Science Church Dedicated” [A Dedicação da Igreja da Ciência], The South Pacific Mail, 13 de junho de 1952, 18.
  2. República Dos Estados Unidos Do Brasil, Ficha Consular De Qualificação, Passaporte n. 1864, 28/V/1951.
  3. “New members of the Christian Science Board of Lectureship” [Novos Membros do Quadro de Conferencistas da Ciência Cristã], Christian Science Sentinel, 8 de julho de 1970, 1257.
  4. Eva Leonora Norton, Catherine H. Anwandter e Marjory Hobbins de Balmaeeda, “Al impulso de mi gratitud por todo lo que la…” [Com gratidão imensa por tudo o que a Ciência Cristã…]; El Heraldo de la Ciencia Cristiana, julho de 1955, https://es.herald.christianscience.com/shared/view/fdr58uwima?s=e; The Christian Science Journal, julho de 1952, 385–387
  5. Catherine H. Anwandter, “How to Find Lasting Satisfaction” [Como Encontrar Satisfação Duradoura], The Christian Science Monitor, 21 de setembro de 1971, 5.
  6. Os Cientistas Cristãos do mundo inteiro geralmente são membros dA Igreja Mãe e de uma filial da Igreja de Cristo, Cientista, de sua região
  7. Norton, Anwandter, de Balmaeeda, “Out of great gratitude…” [Com gratidão imensa…], 385–387.
  8. “New members of the Christian Science Board of Lectureship,” 1257.
  9. Catherine H. Anwandter, “The Atmosphere of Spirit” [A Atmosfera do Espírito], The Christian Science Journal, janeiro de 1962, 23.
  10. Isa. L. de Scholz, “A História da Primeira Igreja de Cristo, Cientista, Santiago, Chile, de 1928 a 1980”, 28 de maio de 1980, Arquivos da Igreja, Caixa 530475, Pasta 220396.
  11. de Scholz, “A História da Primeira Igreja de Cristo, Cientista, Santiago, Chile.”