Será que Mary Baker Eddy tinha algum conhecimento do Alcorão?

8 de agosto de 2022

-

Nota marginal a lápis feita por Mary Baker Eddy em um sermão impresso de Lyman Abbott. SB024.02, 91.

Sabemos que Mary Baker Eddy tinha conhecimento do Alcorão. Contudo, não encontramos nenhuma prova de que ela possuísse um exemplar do livro sagrado do islamismo, ou de que ela o tivesse lido.

A Sra. Eddy não faz nenhuma referência ao Alcorão em seus escritos publicados. Fez, porém, menção a esse livro em observações anotadas em diversos recortes de jornais colecionados em seus álbuns. Por exemplo, no sermão impresso de Lyman Abbot, intitulado “The Fatherhood of God” [A paternidade de Deus], ela marcou entre colchetes uma frase a respeito de como Deus pode dar-Se a conhecer por meio de escritos como o Alcorão, os Vedas ou os de Confúcio. Ao lado, ela escreveu a lápis a pergunta: “E quanto à C. C.?”1

Ela fez anotações similares em seu exemplar do livro Philosophic Nuggets [Pepitas filosóficas]. Essa coletânea de 1899 incluía parte de uma conferência proferida por Thomas Carlyle, “The Hero as Prophet” [O herói como profeta]. Ela colocou entre colchetes uma frase constante de um parágrafo que falava do Alcorão do ponto de vista de Carlyle, muito diferente da tradição islâmica:

Respiração ofegante, a pressa e a veemência que tiram o fôlego de um homem se debatendo no calor da batalha em prol da vida e da salvação; esse é o estado de espírito em que ele está! Precipitando-se em sua pressa, pela própria magnitude do significado, ele não consegue articular em palavras seu pensamento. As sucessivas declarações de uma alma com essa disposição, influenciadas pelas várias vicissitudes de vinte e três anos… esse é o Alcorão.

A Sra. Eddy aparentemente se identificou com essa descrição, pois era um paralelo com seus próprios esforços incipientes para expor sua descoberta da Ciência Cristã no livro Ciência e Saúde, que havia publicado em 1875. Ela fez esta anotação na folha de rosto: “C. & S. como foi escrito originalmente”.2

Embora referências ao islamismo apareçam com pouca frequência nos escritos publicados da Sra. Eddy, ela mencionou a fé islâmica diversas vezes em seus comentários sobre sistemas médicos e religiosos — mas nunca como o único objeto de sua avaliação. Por exemplo, ela disse isto em uma mensagem que enviou em 1898 à sua igreja, “Christian Science versus Pantheism” [A Ciência Cristã frente ao panteísmo], a qual mais tarde foi publicada como livro: “Conhecemos apenas três religiões teístas: a mosaica, a cristã e a maometana. E não será que cada uma dessas religiões obscurece o fato absoluto de que Deus, o Espírito, é um e uno, e é infinito?”3

A biblioteca da Sra. Eddy incluía o volume The Man Mohammed: A Dramatic Character-Sketch [Maomé, o homem: Dramático perfil de seu caráter], de autoria de Tom Stecker. Ela deixou marcadas diversas passagens, talvez por ver nelas algum traço de sua própria experiência de vida.

Quantos dias nublados e noites tempestuosas
Eu enfrentei a sós, com o nada por companhia
A não ser a solidão, as estrelas sempre silenciosas,
E o tormento do intenso desejo de minha alma
Exaurida em oração;…
Minha é uma dura missão vinda do alto;
Como ter dúvidas? Devo segurar minha língua?4


Esse blog também pode ser lido neste site em alemãoespanholfrancês e inglês.

Print Friendly, PDF & Email
  1. Lyman Abbott, “The Fatherhood of God” [A paternidade de Deus], The Outlook, 16 de julho de 1898, 682; A cópia do artigo que pertenceu à Sra. Eddy com a anotação feita por ela está em SB024.02, 91.
  2. Thomas Carlyle, “The Hero as Prophet” [O herói como profeta], na coletânea Philosophic Nuggets [Pepitas filosóficas], ed. Jeanne G. Pennington (New York: Fords, Howard, and Hulbert, 1899), 45, ênfase acrescentada. Coleção de livros que pertenceram a Mary Baker Eddy, B00261.
  3. Mary Baker Eddy, Christian Science versus Pantheism [A Ciência Cristã frente ao panteísmo] (Boston: The Christian Science Board of Directors), 7 Outras referências ao islã e a Maomé, nos escritos publicados da Sra. Eddy, aparecem na página 8 de Christian Science versus Pantheism; na página 166 de Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras e na página 124 de Escritos Diversos 1883–1896. Tanto Ciência e Saúde como Escritos Diversos são atualmente publicados pela Diretoria da Ciência Cristã.
  4. Tom Stecker, The Man Mohammed: A Dramatic Character-Sketch [Maomé, o homem: Dramático perfil de seu caráter] (Cambridge, Massachusetts: The Co-operative Press, 1900), 2, 5. Coleção de livros que pertenceram a Mary Baker Eddy, PE00139.