Dos arquivos de papéis: Trabalhar e cuidar da família, em 1885 (segunda parte)

3 agosto 2021

Victoria Sargent

Foto de Mary Baker Eddy, P00250.
Janet T. Colman para Mary Baker Eddy, 28 de novembro de 1885, 392.50.015.
M. Bettie Bell para Mary Baker Eddy, 6 de dezembro de 1885, 020A.09.005.
Foto de M. Bettie Bell, P00363.

Em nosso boletim de maio, apresentamos a primeira parte de um artigo fundamentado nos arquivos de Mary Baker Eddy, abordando os desafios que algumas mulheres enfrentavam para cuidar da família e ao mesmo tempo estabelecer sua prática da Ciência Cristã. A primeira parte focalizou M. Bettie Bell, uma aluna de Mary Baker Eddy. Agora, na segunda parte, veremos outras mães que estudaram com a Sra. Eddy e depois iniciaram sua própria carreira na prática pública da cura.

 

Lizzie Filbert se interessou pela Ciência Cristã após receber tratamento pela Ciência Cristã de uma aluna da Sra. Eddy, Jennie Fenn. Ela fez o Curso Primário com a Sra. Eddy em 1886. Em 1885, Filbert escrevera para a Sra. Eddy, perguntando como ela e a irmã poderiam fazer o curso separadamente, com um desconto:

Também tenho uma irmã que está ansiosa para saber qual seria o preço para nós duas, e se faria alguma diferença se nós não fôssemos juntas, pois nós duas temos família, e eu tenho um bebê de um ano e, por essa razão, eu gostaria de fazer o curso em outro momento, pois poderia deixar o bebê com ela enquanto eu estivesse fora. [E] então, eu poderia ficar com a família dela, quando ela fosse fazer o curso.1

Vemos várias cartas que retratam mulheres trabalhando juntas para enfrentar os desafios da vida. Um exemplo particularmente comovente envolve Janet Colman. Depois de um parto difícil, ela perdeu o bebê. Neste caso, o marido estivera fazendo o Curso Primário com a Sra. Eddy, e teve de interromper as aulas para retornar rapidamente à família. Mas durante a ausência dele, Fenn ajudara Colman, que escreveu isto para a Sra. Eddy:

A Sra. Fenn se tornou uma nobre mulher, e uma boa amiga para mim, e tenho muito que lhe agradecer, e também a todos os outros amigos meus em Boston, por todo o trabalho que tiveram para comigo. Estou começando a me lembrar de como eu fazia as coisas antes de cair nessa crença. Os médicos disseram que nunca souberam de alguém que tivesse se recuperado do que eu tive.2

A Sra. Eddy respondeu: “Deus é bom e Suas misericórdias duram para sempre Amor em abundância para todos os queridos filhos; dize à Sra. Fenn que ela tem minha profunda gratidão”.3 Naquela época, Colman e Fenn estavam trabalhando para estabelecer a Ciência Cristã em Nebraska.

Todas essas mulheres ajudaram a estabelecer a Ciência Cristã em suas respectivas localidades. Todas elas vieram a ter longas carreiras como praticistas e professoras da Ciência Cristã.


Esse blog também pode ser lido neste site em alemãoespanholfrancês e inglês.

Print Friendly, PDF & Email
  1. Lizzie L. Filbert para Mary Baker Eddy, 9 de dezembro de 1885, https://mbepapers.org/?load=070.17.021.
  2. Janet T. Colman para Mary Baker Eddy, 28 de novembro de 1885, https://mbepapers.org/?load=392.50.015.
  3. Mary Baker Eddy para E. L. e Janet T. Colman, 5 de dezembro de 1885, https://mbepapers.org/?load=L03615.